3.8.01

I´M BACK

FOI MAL PELA AUSÊNCIA MAS TEM TANTA MERDA ACONTECENDO ULTIMAMENTE Q EU NÃO TIVE O MENOR ÂNIMO DE POSTAR....
ESSA VIDA DE FORRÓ AINDA ACABARÁ COMIGO....UAAAAAAWWWWWW...SONOOOOOO...tô ficando velha mesmo ontem saí cedo dmais do Lapa
PEARL HARBOR S E N S A C I O N A L! Finalmente assisti...e adorei....enredo interessante, produção 10, dá p rir e se emocionar ...sem falar nos 2 gatoss....putz....ah, teve um lance q foi foda e eu rachei...O MARINHEIRO GRITOU Q NÃO SABIA NADAR! PORRA! COMO UM MARINHEIRO NÃO SABE NADAR??? Tinha q ser default....mas td bem...lapso à parte..o filme é bem bacana...

2.8.01

AHAHAHA Só vc mesma p fazer um comentário desses viu ....minha amiga pegando pesado como sempre....à respeito da crônica....saca só ela....
"Já conheço este texto... Já me identifiquei muito com ele, isso não passa de sintomas de uma paixão. Que acaba. Que não é nada de real e verdadeiro. Na verdade, quando a gente amadurece, a gente vê que este texto é ridiculo, faz a gente acreditar que a pessoa ERRADA é a CERTA."
Putz Fer...a primeira coisa q me passou pela cabeça qdo li isso foi q deveria ser crônica de paixão...e não de amor....mas acho q a paixão é mais uma forma de expressão do amor...aliás...uma forma mtooo boaaaaa q faz a gente se sentir UP e rir à tóa o tempo todo...e acho q pode passar sim...rápida ou lentamente, mas tb acredito na permanência deste louvável estado de espírito....tenho provas concretas....diante de meus próprios olhos...bom...qto ao ridículo eu não vou nem comentar pq p mim a crônica foi perfeita...mas vou desconsiderar este seu comentário pq acho q ele apenas se referiu à raiva...pq qdo a gente tah afim de sair fora de uma pessoa q não corresponde às nossas expectativas e lê isso...dá uma vontade louca de pular em cima do "amor" em questão na nossa vida, por mais fdp q ele seja e falar...naõ tem jeito...kero vc mesmo!!! AHAHAHAHA......mas aí...a gente como ser humano racional (?) pára p pensar, pondera prós e contras e se garante: é...mas...EU NÃO QUERO MAIS MESMO!!! E fica td bem....

1.8.01

Mto legal essa crônica do Roberto Freire...
Não deixe de ler!

CRÔNICA DE AMOR

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco, você levou para conhecer a sua mãe e ela foi de blusa transparente. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina o Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então? Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você.

Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai ligar e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário, ele escuta Egberto Gismonti e Sivuca. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? Não pergunte pra mim.

Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais, gosta dos filmes de Woody Allen, dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar.

Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettuccine ao pesto é imbativel. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desses, criatura, por que diabo está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim. Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Costuma ser despertado mais pelas flechas do cupido do que por uma ficha limpa. Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referências.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó.

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é...

BUÁAAAAAAAAAA algumas coisas parecem sob medida....aliás....p cases diversos....né amigas???!!!

Tomo a liberdade de aproveitar o momento pra dar uma força p kem infelizmente pôde vestir a carapuça...é foda mesmo, algumas pessoas realmente deveriam estar bem longe de nós...PQP!!!! Fico me perguntando PQ cafajetes estão em vigília permanente p assombrar quem não ker absolutamente nada com essa raça (falo assim pq tem gente q assume o sadomasoquismo)... PQ??? Após refletir concluí q não há uma explicação q me satisfaça mto não...mas acho q o q se passa tem a ver com a psique do ser humano...alguns simplesmente nascem ou se tornam vigaristas no decorrer de sua existência, quem convive com eles é q tem q aprender a aceitar....ou não....e se fuder um pouco é claro, pq circunstâncias indesejáveis com certeza serão marcas q "o elemento" em questão vai deixar pela sua vida...bom...o melhor mesmo é vc despertar do pesadelo, lembrar q ama vc mesma acima de todas as coisas (p mim, vc=Deus, portanto, pode se amar mais q tudo mesmo) e...ignorar a permanência da pessoa na face da terra...HAHAHAHAHA.....fingir q tá feliz e tudo numa boa tb é uma boa estratégia....

31.7.01

Vírus...argh... acho q era assim q a galera da TN tava ontem lá...

30.7.01

Homenagem ao destino

Certas vezes é preciso homenagear o destino
Neste momento que cabe a mim fazê-lo

Sinistro, fugaz
Posso assim defini-lo temporariamente
Ao menos até que outra força interceda à favor de contradizer-me

Prega-nos peças inimagináveis esse destino
O mundo louco se transforma
Pensamentos
Insanidade
Consciência
Inconsistência

Quando menos se espera
O desconhecido aparece
O omitido ressurge
O homem sobrevive

Prossegue-se a vida...

Independente das circunstâncias é gratificante
Instigar
Constatar
Definir

Veredicto: fazer jus a momentos inesperados

Homenagear é preciso!

Renata Prado




Vou falar um pokinhu do meu fds kebradera - sexta: colação e festa no Krug do Rapha...trouxe pão p minha mãe falar menos na minha cabeça por eu ter chegado de manhã....sábado: festa na Serraria...tb cheguei cedassuuuuu...de manhã....hehe...dessa vez não tive forças p comprar pão e sujou geral pq meu irmão acordou bem na hora q eu tava chegando e já foi horrorizando...mas td bem, passou...RAPHINHA PARABÉNS!!!! Escrevi no bilhetinho p vc algumas coisas q realmente importam p mim....vc eh especial...foi mto bom compartilhar estes momentos com vc...teadoro! Super beijo!

Eu e o Rapha!

Ridículo! É assim que eu (e mtos outros insatisfeitos q saíram do cinema) defino o filme "Que mulher é essa?" q acabei de assitir...enredo fraco: um mulherão mau-caráter q faz vários homens idiotas babarem e consegue o q quer; cenário pobre: a maioria das cenas se passa dentro de uma casa velha de subúrbio; a única coisa q salva mesmo é a Liv Tyler ...essa mulher realmente é dmais...p kem acha q vale a pena presenciar 1:45 de mau-gosto só pra ver a estrela...babem...

O FIM DA BURRICE
Mto legal este texto q eu achei no site do Pitágoras....